• Equipe MRinfo

Saiba o que é governança de TI e sua importância para a empresa

Atualizado: 4 de Mai de 2018


Os avanços da tecnologia no tratamento de dados colocam a Tecnologia da Informação em um patamar de destaque em qualquer empresa. Um investimento nessa área não significa um incentivo para apenas um setor, mas sim para o negócio como um todo, uma vez que isso é um agente significativo capaz de transformar todo o processo de gestão.


Desse modo, ao considerar a importância que a TI tem e os novos modos de sistematização que ela fornece, ter o controle sobre os processos do empreendimento acaba sendo essencial.


Consequentemente, a governança de TI pode atuar como um conjunto de práticas orientadoras para que os gestores tomem decisões coerentes, a fim de fazer a empresa alcançar seus objetivos.


No post de hoje, você vai saber o que é esse conceito e entender a importância dele para o seu negócio. Confira agora!


Conceito de governança de TI


Conforme a TI passa a ter uma importância estratégica nas organizações, é necessário administrá-la com responsabilidade. Isso é feito por meio da governança de TI, uma estrutura de processos relacionados que incorpora e institucionaliza boas práticas com a meta de dirigir e controlar as tarefas executadas.


A governança de TI consiste, dessa forma, em avaliar, disseminar, definir, dirigir e controlar processos que garantam que a TI sustente as estratégias e objetivos empresariais. Ela apresenta diversas vantagens, entre as quais:

  • minimiza riscos;

  • aumenta a confiabilidade;

  • garante controle efetivo;

  • automatiza e otimiza tarefas específicas;

  • amplia o desempenho e os processos de segurança;

  • auxilia os colaboradores a testar determinadas decisões antes de colocá-las em prática, o que permite antecipar os contratempos e arquitetar soluções;

  • reduz custos e agrega valor ao negócio, visto que, com atividades e processos adequados, a empresa economiza tempo e dinheiro.


A governança de TI é uma condição crítica para o alinhamento e sucesso do planejamento estratégico.


Uma governança eficaz vai muito além da implantação ou adequação dos frameworks (ITIL, Cobit, ISO etc.), pois permite que o empreendimento seja organizado de maneira estruturada, propiciando informações aos gestores, potencializando os benefícios e otimizando o poder competitivo.


Sua importância para a gestão estratégica


Alinhar as ações de TI às metas do negócio representa alcançar maior eficiência e aumento da performance dos recursos voltados ao setor, ou seja, realizar mais com menos.


O objetivo por trás da execução da governança de TI é fazer o empreendimento regular os seus processos de modo fluido, com sincronia, de forma que atuem como se fossem engrenagens.


Isso proporciona maior controle para a atividade de TI na empresa, de modo que agregue valor ao negócio, proporcionando uma relação muito mais equilibrada entre riscos e retorno.


Essa aplicação tem a função de trazer uma nova ordem aos processos, encaminhando-os para contribuir de modo efetivo para a estratégia da empresa.


O impacto gerado na empresa


Todo empreendimento, seja ele grande, pequeno, público ou privado, precisa assegurar que os seus sistemas digitais e equipamentos ajudem na busca por metas de mercado mais eficientes e inovadoras.


Conforme o nível de sofisticação dos softwares usados por empresas para a execução de seus projetos e rotinas diárias aumenta, as políticas de governança se tornam mais essenciais.


A gestão de TI assegura que o negócio consiga atingir altos padrões de qualidade, segurança e confiabilidade. A área de TI passa a ser um ativo estratégico, que condiciona a busca por novos mercados e amplia a competitividade da empresa.


Ao inserir uma política de gestão de TI competente, o empreendimento pode fornecer serviços de maior qualidade para o mercado.


Métodos que propiciam eficácia de trabalho


A gestão de TI vai atingir toda a estrutura de serviços digitais da empresa. Nesse sentido, as medidas tomadas aumentam os níveis de produtividade, diminuem custos e melhoram indicadores de performance. Porém, para que tais movimentos tenham êxito, as políticas devem focar em:


1. Alinhamento estratégico


As metas do negócio devem estar em conformidade com as estratégias da área de TI. Nessa lógica, profissionais devem trabalhar lado a lado para que custos, metodologias e tarefas de manutenção gerem impacto positivo em toda a cadeia operacional do empreendimento.


2. Incorporação de valor


O departamento de TI precisa ser capaz de entregar as vantagens prometidas pelos investimentos realizados por administradores do setor. Isso envolverá um trabalho de gestão que aprimore ferramentas e faça com que a adoção destas valorize os serviços da empresa. Nesse sentido, atividades e rotinas de baixa ou nenhuma relevância são eliminadas, dando lugar a processos que gerem um maior impacto.


3. Gerenciamento de ativos


O gerenciamento de ativos deve ser feito para que todos os dispositivos e sistemas funcionem utilizando menos recursos e assegurando que profissionais consigam atingir o máximo de sua produtividade. Isso pode ser feito com otimização de configurações, diminuição do uso de ativos repetitivos e aumento da capacidade de cada equipamento.


4. Administração de riscos


O apadrinhamento de uma política de administração de riscos é imprescindível para garantir que a empresa possa tornar os seus sistemas mais seguros e menos suscetíveis a erros. Dessa forma, todo o setor vai trabalhar para resolver falhas de modo eficaz, seja por meio de sistemas de monitoramento ou redução do tempo de resposta a erros.


5. Utilização de índices de performance


Para que o empreendimento possa avaliar como as rotinas de gestão têm impactado a eficácia do negócio, é fundamental que métricas e outros métodos de avaliação de performance sejam adotados. Eles devem estar alinhados com os propósitos da empresa, assim como a sua capacidade de produção.


Então, utilizando indicadores qualitativos e quantitativos, será possível otimizar toda a cadeia operacional do negócio por meio de rotinas mais eficientes.


No longo prazo, a governança de TI integra equipamentos como computadores, servidores e sistemas digitais ao core business de um empreendimento. A tecnologia passará a ser um vetor de inovação, qualidade e eficácia. Profissionais serão muito mais produtivos e, desse modo, a empresa conseguirá ser mais competitiva.


E aí, gostou do nosso post sobre a importância da governança de TI? Então, entre em contato conosco e conheça todas as nossas soluções disponíveis para a sua empresa. Esperamos por você!

 

Temos um modelo de contrato ajustado à necessidade da sua empresa, entre em contato,  teremos prazer em atendê-lo.

 Fale Conosco por e-mail, telefone ou formulário .

atendimento@mrinfo.com.br

Tel: (21) 3439-7117  /  (21) 3269-1258

(21)99973-5413

Sede: Av. das Américas 18.500 sala 528

Recreio dos Bandeirantes , Rio de Janeiro

Polos Técnicos: Barra, Pavuna, Realengo e Tijuca